3 investimentos com menos de R$100, como investir com pouco dinheiro?


Com o novo mercado financeiro mundial, esta cada dia mais simples e acessível investir melhor, e a cada dia que se passa mais fácil fica investir bem pequenas quantias, veja três investimentos que podem entrar na sua lista de investimentos mesmo que tenha pouco dinheiro para investir

nota de 100 com o rosto do Wesley estampado e escrito invista bem com pouco dinheiro, menos de 100 reais



Não há mais a desculpa que: "não tenho o suficiente para investir..." Agora é possível investir com apenas R$1 se quiser e as corretoras de investimento estão facilitando a vida do investidor reduzindo ou até zerando os custos para investir, desta forma fica mais fácil ainda começar a investir com pouco dinheiro.


Existem várias opções de investimentos com valores mínimos de investimento baixos e a cada dia surgem mais, mas vou listar aqui três investimentos que tenho certeza que irá gostar!


Vamos começar pelos investimentos de menor risco e depois passamos pelos investimentos de risco maior.


Leia também: 

3 pensamentos bobos que te impedem de investir melhor



1. CDB de Liquidez Diária


representação de uma agência bancária


O CDB (Certificado de Depósito Bancário) é um tipo de investimento comum e conhecido na Renda Fixa e é utilizado pelos investidores rentistas, estes são investidores conhecidos por gostarem de investir na Renda Fixa.


Ele é um investimento de renda fixa emitido pelos bancos, dessa forma, qualquer investidor pode ter um CDB nas opções de aplicações financeiras do seu banco ou corretora.


Basicamente, o CDB funciona como um empréstimo do seu dinheiro para a instituição bancária, em troca, você recebe uma taxa de rentabilidade que é definida no momento da compra, da mesma forma que a poupança, o banco irá utilizar o dinheiro que você aplicou no CDB para financiar as atividades do banco emissor, como projetos, crescimento e pagamento de dívidas.  


A regra para a rentabilidade de um CDB é a seguinte: quanto maior o tempo que o banco ficar com seu dinheiro mais juros ele pagará para você!


Por este motivo CDBs de prazos maiores pagam juros mais atrativos, porém estes possuem um valor mínimo de investimento maior que os de prazos mais curtos.


Para você investir pouco dinheiro em um CDB, basta procurar as opções de Liquidez Diária, isto quer dizer que você poderá resgatar no dia seguinte o valor aplicado, por mais que este tipo de CDB tenha uma rentabilidade menor que os de Liquidez mais longa, ele permite investimentos de menor valor.


Uma boa opção que encontrei no mercado é o CDB do Pagbank que paga 200% do CDI e o valor mínimo de investimento é de R$1, para conhecer melhor esta opção vou deixar um vídeo mostrando como este CDB funciona: 



De forma geral, os CDBs emitidos por instituições bancárias de menor porte geralmente oferecerem taxas de rendimento maiores, mas em contra partida o risco é maior, devido o banco ser pequeno e o risco de quebrar ser maior, comparado a uma instituição financeira de maior porte.


Sobre a segurança o CDB conta com a proteção do Fundo Garantidor de Créditos (FGC) até o limite de R$ 250 mil por CPF ou CNPJ, por conjunto de depósitos e investimentos em cada instituição ou conglomerado financeiro, limitado ao teto de R$ 1 milhão, a cada período de 4 anos, para garantias pagas para cada CPF ou CNPJ.


Se quiser conhecer mais sobre o FGC, assista este vídeo.


2. Fundo de Investimento Imobiliário (FII)


vários prédios comerciais


Quem nunca pensou em um dia comprar uma casinha para colocar de aluguel e gerar uma renda extra?


Pois este sonho pode ser realizado e aplicando pouco dinheiro!


Conhecidos pela sigla FII este investimento é uma das melhores formas de investir no mercado imobiliário e gerar renda de aluguéis, também possui a característica de possibilitar investimentos de valores menores. 


Fundos Imobiliários são um tipo de Fundo de Investimento que aplicam em empreendimentos imobiliários, como shoppings, hospitais e prédios comerciais ou ativos relacionados, como CRIs. 


Ao adquirir cotas de FIIs você se torna um dos “donos” desse imóvel, recebendo os aluguéis como lucro e estes aluguéis são mensais e caem no saldo da conta da corretora, ou seja vai gerar uma renda passiva para você.


Investir em Fundos Imobiliários é semelhante ao ato de comprar um imóvel, você sendo proprietário de uma cota ou várias cotas de um fundo que possui vários imóveis, você terá direito de receber os seus aluguéis, da mesma forma que se tivesse comprado uma casa para alugar. 


Ou seja, podemos entender os FIIs como um investimento realizado através da Bolsa de Valores em que o investidor compra 1 ou mais cotas do Fundo e pode ganhar dinheiro com a valorização da cota ou com a distribuição de rendimentos realizada pelo administrador do FII.


O dinheiro que todos investiram no fundo, em forma de cotas, é administrado por um gestor, que é o responsável por encontrar e realizar os investimentos mais interessantes e garantir uma boa rentabilidade para o fundo.


Como é possível comprar apenas 1 cota de Fundo Imobiliário e geralmente as corretoras são taxa zero para Fundos Imobiliários é possível investir pouco dinheiro, vou dar um exemplo aqui mas não será recomendação de investimento!


O exemplo que irei utilizar é o MXRF11 (Maxi Renda Fundo de Investimento Imobiliário), puxei o valor da cota no dia 01 de junho de 2021 e estava em R$ 10,44 ou seja se você tem R$ 10,44 no saldo da sua corretora, já é possível investir neste fundo comprando 1 cota.


Sendo assim com qualquer valor é possível começar a investir em Fundos Imobiliários, basta escolher o FII que deseja investir e olhar o valor da cota, o valor da cota será o valor mínimo que poderá investir, vale lembrar que a cota está no mercado de renda variável, então o seu preço oscila muito e pode mudar com o passar do tempo.


Se quiser entender mais a fundo como funcionam os Fundos Imobiliários, assista este vídeo:



3. Ações


As ações são títulos que representam uma fração do valor das empresas. Ou seja, uma ação é como se fosse um pedaço de uma empresa.


Veja uma explicação bem legal no vídeo a seguir e tire várias outras dúvidas sobre as ações: 




Quando uma instituição decide expandir seu negócio, muitas vezes necessita buscar mais dinheiro para isso. Portanto, muitas delas se tornam companhias de capital aberto e ofertam suas ações — chamadas também de papéis — no mercado para obter recursos.


Dessa forma, qualquer pessoa devidamente registrada na Bolsa de Valores pode adquirir esses títulos, passando a integrar o grupo de acionistas da companhia. Para a empresa que está distribuindo as ações no mercado, os recursos captados poderão ser usados como investimento em novos projetos e também elevarão o valor de mercado da companhia.


O maior objetivo aqui de investir em ações é se tornar sócio das maiores empresas do mercado e ter boas participações dos lucros delas.


Quando você se torna acionista de uma empresa, também tem o direito de receber os lucros da empresa em forma de dividendos.


Os acionistas passam a ter direitos e deveres, de acordo com a quantidade de ações que adquiriu.


Isto é, acionistas com maior participação têm mais responsabilidades e, da mesma forma, retornos melhores. Mas não se preocupe: independentemente da quantidade de ações compradas, um acionista pode receber parte dos lucros obtidos pela empresa. Só é preciso lembrar que o valor a receber depende da quantidade de ações que se tem em carteira.


Por outro lado, precisamos destacar que quem investe nesse mercado também está sujeito a ter perdas. É por isso que fazer uma aplicação no Mercado de Ações é considerado um investimento de risco.


Isso porque esse mercado é muito dinâmico, isto é, ele se movimenta diariamente de acordo com o interesse dos investidores. Por isso podemos chamar de investimentos de renda variável.


Para algumas pessoas, as variações no preço de uma ação são vistas como um grande problema. Na verdade, o que nem todos sabem é que essas oscilações fazem surgir ótimas oportunidades de investimento.


É claro que saber como lidar com essas altas e baixas é fundamental para potencializar resultados e suavizar os riscos.


Como investir em ações com pouco dinheiro

bolsa de valores brasileira, b3


Uma forma simples e fácil de investir pouco dinheiro em ações é comprar ações pelo mercado fracionário


O mercado fracionário é onde as ações podem ser negociadas sem a obrigatoriedade de um lote mínimo. No mercado comum de compra e venda de ações, elas são negociadas em lotes. E cada um contém 100 ações.


Ou seja, você consegue apenas comprar 100, 200, 300, 400… ações, e por aí vai. Isso demanda do investidor mais dinheiro para investir.


Já no mercado fracionário é possível comprar apenas uma parte desse lote. Por exemplo, é possível comprar 5, 15, 30 ações. Ou quantas o investidor quiser entre 1 e 99.


Esta opção possibilita comprar ações com pouco dinheiro, para comprar ações no lote fracionário basta inserir a letra "F" depois do código da ação, vou dar um exemplo que não será recomendação:


As ações de Grendene (GRND3) no dia 01 de junho de 2021 estão R$ 10,27 ou seja se você comprasse pelo código GRND3 teria que comprar no mínimo 100 ações de Grendene, sendo assim precisaria de R$ 1.027,00 para começar a investir.


Mas no lote fracionário seria diferente, basta digitar o código GRND3F que você poderá escolher comprar de 1 a 99 ações de Grendene, ou seja o valor mínimo para investir é de R$ 10,27 que é o preço de 1 ação.


A letra "F" é apenas para identificar que o lote a ser negociado será fracionário, isto não mudará o tipo de ação ou alguma característica dela.


Com esta dica tenho certeza que comprar ações será um hábito seu a partir de agora!


Existem mais formas de investir com pouco dinheiro e abordo todas neste vídeo: 


Espero ter te ajudado e não quero ver mais a desculpa que: "não tenho o suficiente para investir..."


Forte abraço,



Continue acompanhando o Se Torne Investidor para mais dicas sobre finanças!



Leia também: 



0/Deixe seu comentário

Agradecemos sua mensagem!

Em breve responderemos! 😉